Defesa de Cunha diz que acordo de delação é boato para prejudicá-lo

Por , em Política BSB dia . Salvo na tag:

Nos últimos dias, rumor de acordo deixou políticos de cabelo em pé

A defesa de Eduardo Cunha emitiu nota nesta terça (9) para negar um acordo de delação premiada do ex-deputado com a justiça.

Segundo a defesa, esse rumor teria como objetivo prejudicar o julgamento de um recurso de Cunha na Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal.

De acordo com os rumores que circulam em Brasília, o acordo teria 100 anexos.

Seriam atingidos ao menos 150 parlamentares, 14 juízes do STJ e dois do STF. Esse acordo também atingiria frigoríficos, bancos, advogados e caciques do PSDB e do PT.

“A defesa de Eduardo Cunha vem repudiar, veementemente, boatos que circularam em redes sociais de que teria proposto acordo de delação premiada, a qual abarcaria membros de Poder Judiciário. Eduardo Cunha desconhece qualquer fato que desabone a conduta de algum membro do Poder Judiciário. Causa perplexidade que tais fake news surjam logo na véspera de um julgamento perante a 2ª Turma do STF que pode beneficiar Eduardo Cunha”, disse a defesa ao Radar.