Museu Nacional de Brasília recebe obras de Farnese de Andrade e Thiago Martins de Melo

Por , em Notícias DF dia . Salvo na tag: ,

Mostra começa nesta terça (25); entrada é gratuita.

O Museu Nacional da República em Brasília recebe, nesta terça-feira (25), obras simultâneas de Farnese de Andrade e Thiago Martins de Melo. A ideia, segundo os organizadores da mostra, é dar visibilidade aos artistas brasileiros, de diferentes regiões.

“São artistas de gerações e linguagens diferentes, mas igualmente importantes para história da arte brasileira”, afirma Antonio Almeida, sócio-diretor da Galeria Almeida e Dale. A exposição fica em cartaz até agosto e a entrada é de graça (veja mais abaixo).

Farnese de Andrade

Farnese de Andrade, 1978, técnica mista sobre papel sobre aglomerado de madeira. — Foto: Divulgação

Farnese de Andrade, 1978, técnica mista sobre papel sobre aglomerado de madeira. — Foto: Divulgação

A mostra “Memórias imaginadas” reúne obras de coleções particulares de Farnese de Andrade (1926–1996) no Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e Pernambuco. São mais de 100 trabalhos, entre pinturas, desenhos, gravuras e objetos.

De acordo com a curadora Denise Mattar, a seleção possibilita um mergulho no mundo de Farnese de Andrade. “Sua gravura é plena de texturas, cortes abruptos e contrastes de luz e sombra”, explica.

Já para realizar os desenhos em cores, Farnese desenvolveu uma técnica refinada chamada de “tinta transformada”. O resultado os aproxima da pintura, diz Denise.

“São trabalhos densos, ambíguos, permeados por uma sensualidade perversa e imersos numa sufocante ourivesaria visual.”

Thiago Martins de Melo

Necrobrasiliana, de Thiago Martins de Melo. — Foto: Divulgação

Necrobrasiliana, de Thiago Martins de Melo. — Foto: Divulgação

As obras da mostra “Necrobrasiliana”, de Thiago Martins de Melo, “retratam o cruzamento caótico de personagens e situações da história passada e presente do Brasil, pinçadas pelo olhar indignado e sarcástico do artista”. A definição é da curadora, Denise Mattar.

Segundo ela, o artista maranhense reflete sobre os legados históricos do Brasil, “mostrando como a morte, a injustiça e a violência são exercidas há 500 anos sobre os mais fracos e como essa mesma arbitrariedade se desdobra no presente”.

“Sejam esculturas, instalações, vídeos ou pinturas, as obras de Martins de Melo se constroem no excesso, em camadas de imagens intensas, sempre conectadas ao extermínio e às problemáticas enfrentadas pelas minorias.”

A curadora conta que os trabalhos têm como característica causar impacto, não apenas pelas grandes dimensões e temas retratados, mas também, por sua “exuberância formal”.

Programe-se

Exposições simultâneas “Memórias Imaginadas”, de Farnese de Andrade, e “Necrobrasiliana”, de Thiago Martins de Melo

  • Data: 25 de junho a 4 de agosto
  • Abertura da mostra: 19h
  • Local: Museu Nacional da República
  • Horário: das 9h às 18h30
  • De graça