Onyx: 25 mil cargos comissionados devem ser cortados das universidades

Por , em Política BSB dia . Salvo na tag: , , , ,

O governo federal pretende cortar mais 25 mil cargos comissionados. A declaração foi dada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, após a cerimônia de 200 dias do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que aconteceu nesta quinta-feira (18). A ideia, de acordo com o ministro, é “enxugar” a máquina pública.

Para Onyx, as universidades e institutos federais (IFS) têm um número excessivo de cargos em comissão. “Nós já cortamos 21 mil, vamos caminhar para mais 25 mil, porque… Só para que vocês tenham uma ideia, só nas universidades federais e nas IFS, são 60 mil. Todos aqui hão de convir que é excessivo”, disse.

Ele também responsabilizou o PT pelo grande número de cargos comissionados. “O Partido dos Trabalhadores aparelhou, convenientemente, principalmente as IFS, onde o que menos importa é a qualidade e onde o que mais importa é a ação política. Ou vocês acham que as ações políticas feitas na área estudantil vêm da onde mesmo?”, completou.

Questionado, o subchefe para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Humberto Fernandes de Moura, disse que a medida não fere a autonomia universitária. “Não há nenhuma ofensa à autonomia universitária. O governo respeita, o ministro Abraham [Weintraub, da Educação] fala isso várias vezes, respeita a autonomia universitária e o órgão jurídico também zela por esse respeito.”